Temos vindo a falar sobre as diversas metodologias que fazem parte da Agile framework. Hoje vamos debruçar-nos sobre a Crystal e tentar entender um pouco melhor sobre o que é e como funciona.

Como sabemos, ao criar um relatório em Power BI, é necessário seleccionar as informações mais importantes para partilhar numa única página – Dashboard. Mas haverá uma maneira ideal de o fazer? Uma disposição perfeita? Como é evidente, cada analista pode construir o dashboard de acordo com as suas preferências, mas há regras de design que devem ser respeitadas. São precisamente essas regras que quero partilhar convosco hoje!

Na segunda parte deste artigo, vou demonstrar como analisar a satisfação dos clientes da Olist. Mais do que simplesmente descrever ou caracterizar, vou procurar compreender o que explica a satisfação dos clientes desta empresa e como analisar os resultados no Power BI. Para tal, vou recorrer a um algoritmo de árvores de decisão utilizando a linguagem R. Se não teve a oportunidade de ler a primeira parte deste artigo, poderá fazê-lo a partir deste link.

19 fevereiro 2020

Zapping no Power BI

Escrito por

Ao construir um relatório Power BI, o mais provável é que necessitemos de utilizar várias páginas, de modo a dividir a análise que estamos a fazer pelas suas várias vertentes. Para passar de uma página para outra, no modo Visualizações, podemos clicar na barra na parte inferior do Power BI, certo?

Esse método, apesar de simples, não é dos mais amigáveis para o utilizador, nem dos mais visualmente apelativos. Por isso, hoje trago-vos um artigo sobre como podemos criar um menu na página de rosto para que possamos navegar pelo ficheiro de forma muito mais simples.

13 fevereiro 2020

Power BI and R: living together

Escrito por

Participei recentemente num evento organizado pela Porto.Data como orador para mostrar como é possível integrar alguns modelos preditivos desenvolvidos com a linguagem R no Power BI. O feedback que recebi dos participantes no final foi muito entusiástico e creio que todos se aperceberam do grande potencial na combinação de uma ferramenta amigável de visualização de dados, como o Power BI, e uma poderosa ferramenta de análise de dados avançada, como a R (ainda que esta seja menos amigável).

Aqui ficam as principais conclusões deste meetup. Mais uma vez, obrigado a todos pelo feedback.

Se está a cargo do Controlo Financeiro de uma empresa ou se é Analista de Dados (numa vertente mais geral), então este artigo é para si.

Avaliar todos os meses o desempenho da empresa, ou de um departamento em particular, é sempre uma tarefa interessante e motivadora de início, mas que pode, com o tempo, tornar se repetitiva e pouco atraente, tendo em consideração que, normalmente, os moldes da análise não costumam variar muito.

Para estes casos, temos o Power BI pronto a ajudar.