O problema: qualquer pessoa consegue reconhecer que as tarefas de copiar, colar e formatar vezes sem conta, é verdadeiramente chato e consumidor de tempo, contribuindo para uma elevadíssima ineficiência dentro de qualquer organização.

Que nós, da Portal Gestão, somos apaixonados por tecnologia e inovação, isso não é novidade nenhuma, principalmente quando o assunto é otimização de tarefas repetitivas.

Agora imagine se eu te contasse que nós conseguimos otimizar o trabalho que uma pessoa faz mensalmente, em dois dias, para apenas 30 minutos?! O que acha?

Embora as empresas tenham bons líderes e gestores, ainda assim, elas precisam dos dados para validar as suas intuições.

Qualquer modelo de Business Intelligence deve atingir um nível de maturidade apropriado para apoiar os objetivos estratégicos da empresa.

Se está a cargo do Controlo Financeiro de uma empresa ou se é Analista de Dados (numa vertente mais geral), então este artigo é para si.

Avaliar todos os meses o desempenho da empresa, ou de um departamento em particular, é sempre uma tarefa interessante e motivadora de início, mas que pode, com o tempo, tornar se repetitiva e pouco atraente, tendo em consideração que, normalmente, os moldes da análise não costumam variar muito.

Para estes casos, temos o Power BI pronto a ajudar.

Olá! Hoje vamos falar sobre um produto desenvolvido pela Equipa do Portal Gestão, e que se oferece como uma mais valia para a sua empresa: Conectores SAFT para Power BI.

A rentabilidade do capital investido é um indicador do desempenho dos capitais totais investidos na empresa, independentemente da sua forma de financiamento. É, por isso, um indicador utilizado para comparações de desempenho de empresas sujeitas a nível de risco de negócio similar.
 

Ter liquidez significa ter disponibilidade de dinheiro ou a possibilidade de o obter com facilidade para satisfazer os compromissos que estão a vencer no imediato. Esta é analisada e trabalhada todos os dias de modo a garantir que existe tesouraria adequada a todo o momento para pagar as dívidas que se vão vencendo no dia a dia da empresa.

Os ficheiros SAFT (Standard Audit File for Tax Purposes) são ficheiros normalizados que guardam muitos dados úteis sobre a atividade de uma empresa, como a faturação, os clientes, fornecedores, produtos, preços, entre muitos outros. Por serem uma obrigação fiscal, os sistemas informáticos de faturação e contabilidade geram automaticamente este tipo de ficheiros para que sejam posteriormente entregues à Autoridade Tributária. Mas como contêm dados muito interessantes do ponto de vista do desempenho da empresa, porque não utilizá-los também como suporte à tomada de decisões de gestão?

Todas as empresas operam com um determinado nível de risco de negócio, relacionado com a incerteza inerente às projeções do resultado operacional, devendo-se isto à incapacidade de a empresa conseguir prever com exatidão o seu volume de negócios futuro, bem como todos os custos decorrentes da sua atividade operacional. São necessários, então, instrumentos que permitam medir o risco de negócio e sejam um auxílio ao gestor na procura de maior estabilidade possível. Neste artigo, iremos abordar um desses instrumentos – o Grau de Alavancagem Operacional.

No artigo anterior, desenvolvemos a importância de, na demonstração de resultados de uma empresa, ir mais além do que a simples utilização dos resultados líquidos para aferir a situação económica e financeira da empresa. Percebemos que através da análise vertical, é possível aferir a estrutura de custos da empresa – quer em proporção dos custos totais, quer em proporção do seu volume de negócios – e, assim, perceber de que forma a empresa afeta os recursos no decorrer da sua atividade. A análise horizontal (ou temporal) propiciará, por sua vez, uma visão complementar à técnica anterior.