09 fevereiro 2018
# Tags
Follow Us

Plano de Negócio - da ideia à prática

Formação Power BI

  • Live streaming
  • Lisboa
  • Porto
02 February, 2021

Ter uma ideia na cabeça e achar que se alcançará facilmente o sucesso é bom, mas não é o que se passa na realidade. Antes de começar a pensar em fazer um Plano de Negócios deve conseguir responder a algumas questões importantes.

Como será o meu negócio?

De forma abstrata, as nossas ideias são sempre boas. No entanto, vai uma grande diferença entre o que pensamos e a realidade. Por isso é importante uma idealização do negócio, de preferência respondendo a perguntas que o ajudarão a visualizar o seu negócio e, desta forma, dar um passo em frente na concretização da sua ideia.

Serei só eu ou preciso de empregados? Terei uma loja física? Em que local? Quem serão os meus concorrentes?

Estas e outras perguntas fazem parte de uma longa lista que o ajudará a visualizar melhor o seu negócio e a delinear a melhor estratégia para o concretizar.

Quais serão as minhas dificuldades?

É certo que os negócios não são todos iguais, mas as dificuldades do dia a dia são semelhantes. Fale com amigos ou familiares que tenham negócios e identifique quais as dificuldades que eles têm que também poderão ser as suas. Também poderá encontrar alguém com experiência profissional ligada ao empreendedorismo e solicitar ajuda. Quem vê de fora, vê coisas que, provavelmente, lhe terão escapado.

Quem são os meus clientes?

Pensar em quem lhe poderá comprar o produto ou serviço que se propõe oferecer é meio caminho andado para perceber se tem, ou não, condições para continuar a dar forma à sua ideia. A sua paixão não será suficiente se não souber qual o público que o seu negócio pode alcançar, bem como as necessidades a que vai responder.

Como estão as minhas competências digitais?

Com o avanço, cada vez mais rápido, da tecnologia esta questão é muito importante. Hoje estamos todos ligados à internet, pelo que é importante estar, minimamente, familiarizado com a tecnologia que é usada com mais frequência, e por mais pessoas. Saber usar um computador e conhecer o básico da internet já não é suficiente aos novos empreendedores. A literacia informática é fundamental para saber gerir o seu negócio nas redes sociais e colocar o seu website no topo dos motores de busca. Se for necessário, faça formação.

Quanto posso investir no negócio?

O risco financeiro de abrir um negócio é real e não deve ser encarado de ânimo leve. Se algo correr mal, pode ficar com dívidas que, certamente, não quer. Por isso, é importante que o seu investimento seja adequado à sua capacidade financeira. Se não tiver essa capacidade, não desanime. Existem os Business Angels, as sociedades de Capital de Risco ou, ainda, o Crowdfunding. Se a sua ideia for concretizável num negócio com potencial de rápido crescimento e valorização, não terá problemas em conseguir o capital que precisa.

No entanto, é preciso que o investidor também acredite na sua ideia. É aqui que surge o Plano de Negócios.

O Plano de Negócios é um documento onde apresenta sua ideia e de que forma essa ideia vai resultar. Deve ser objetivo, assertivo e passível de ser ajustado em função de possíveis alterações estruturais do negócio.

Existem inúmeras estruturas para a elaboração de Planos de Negócios, e por isso apresentamos também uma possível organização:

  • Sumário executivo;
  • Apresentação do projeto/negócio;
  • Apresentação da equipa;
  • Análise estratégica;
  • Plano estratégico;
  • Plano financeiro;
  • Investimento;
  • Gestão e controlo do negócio;
  • Conclusões.

Todos os planos de negócios devem começar com um sumário executivo. O sumário executivo é fundamental num Plano de Negócios, pois é aqui que vai estar resumido o que está desenvolvido ao longo do Plano. Por isso, e ao contrário do que se possa julgar, deve ser escrito no fim da elaboração do documento.

Sendo este documento a apresentação inicial do projeto/negócio, é importante que esteja bem escrito e sem erros ortográficos, que seja conciso e que transmita a ideia clara da viabilidade no projeto/negócio. Não deverá ter mais do que uma ou, no máximo, duas páginas e deve permitir ao leitor identificar e avaliar rapidamente o tipo de negócio.

Poderá incluir os seguintes tópicos:

  • nome do negócio;
  • identificação do produto ou serviço;
  • missão;
  • setor de atividade e mercado;
  • pontos fortes e oportunidades;
  • estrutura necessária (recursos humanos e investimento);
  • contributo da equipa para o projeto;
  • o que poderá ser o atrativo para os investidores.

Outro ponto muito importante é saber vender a imagem. A experiência profissional anterior, a formação académica e cívica da equipa que intervém no projeto é muito importante para os investidores ou financiadores, quando analisam um Plano de Negócios. A missão da empresa também poderá ajudar a passar a imagem corporativa que pretende para o negócio, pelo que deve estar bem definida.

A contextualização do mercado e da envolvente externa é um ponto importante a incluir no plano. Como se caracteriza o mercado, em que fase de desenvolvimento está, qual a concorrência a enfrentar e a tipologia de clientes são variáveis relevantes.

O sucesso do Plano de Negócios assenta, também, em metas e objetivos bem definidos. Assim, devemos incluir as principais metas e objetivos a cumprir segundo o plano estratégico.

As previsões financeiras são um ponto crítico na elaboração do Plano de Negócios. Não deixe de incluir as projeções de break-even (momento a partir do qual um projeto começa a gerar receitas para recuperar o capital inicialmente investido), as projeções das vendas e as projeções de fluxos de caixa (cah flows). Pode também incluir projeções com os custos com o pessoal necessário ao investimento, bem como a projeção de financiamento e de outros serviços externos indispensáveis ao normal funcionamento do negócio.

O valor do investimento necessário para o projeto, o tipo de financiamento a que se propõe e a planificação do seu cumprimento, são igualmente determinantes para perceber o período do investimento ligado ao negócio.

A segurança demonstrada na apresentação das previsões financeiras, farão com que seja mais fácil que os investidores fiquem recetivos ao projeto. É fundamental que áreas como as vendas, os dados financeiros e a produção estejam sob o seu controlo, isto é, que domina os números e a estratégia definida. Suporte as suas apresentações com ferramentas de software que permitam a sistematização e atualização da informação nestas áreas.

As conclusões a retirar no final, não devem ser demasiado otimistas. Apesar de estar a vender a sua ideia/projeto/negócio não deve tomar como garantidas todas as potencialidades que acredita que o seu serviço/produto tem. A sua análise deve ser fundamentada e racional.

Ter um Plano de Negócios é fundamental para obter financiamento para a sua ideia, mas ele não se esgota no momento em que consegue esse financiamento. Mesmo em atividade, deve seguir e/ou ajustar as considerações iniciais com rigor e bom senso.

  1. Comentários (0)

  2. Faça o seu comentário
Ainda não existem comentários a este artigo

Deixe os seus comentários

  1. A comentar como convidado. Registe-se ou faça login para aceder à sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Share Your Location

Assine a nossa newsletter e receba o nosso conteúdo diretamente no seu email