logotipo

Na elaboração da análise de projetos de investimento, as métricas de avaliação de viabilidade mais usuais são a Taxa Interna de Rentabilidade (TIR) e o Valor Atualizado Líquido (VAL). Estes indicadores são utilizados para nos orientar quanto a decisões de avançar ou não avançar com oportunidades de investimento e são essenciais para a gestão do valor, quer como resultado da eficiência na alocação de capital quer como esforço de maximização da rentabilidade. No entanto, quando olhamos retrospetivamente para os projetos em curso ou já executados, como avaliar se a TIR e o VAL estimados estão de facto a ser cumpridos?

A história que se segue demonstra bem como algumas das ferramentas da gestão financeira moderna são de difícil aplicação no mundo real. Recentemente, fui chamado a calcular o valor de uma pequena empresa, um website com uma loja online e receitas de publicidade, e vi-me confrontado com a dificuldade de calcular o custo do capital, a criação de valor, a rentabilidade do capital investido e outros parâmetros fundamentais para executar devidamente este trabalho. Sem dispor da informação, em particular a informação de mercado, como aplicar o modelo de fluxos de caixa descontados que teria de usar?

Introduzimos hoje a versão 3.5 da aplicação Análise Financeira. Nesta versão, melhoramos significativamente o funcionamento da aplicação simplificando a sintaxe das fórmulas dos rácios financeiros, acrescentámos novos rácios de análise e tornamos mais explícitos os cálculos dos resultados financeiros previsionais. Por fim, e não menos importante, preparamos a ligação da aplicação ao Power BI, para que possa construir facilmente relatórios e dashboards interativos nesta nova tecnologia!

É reconhecida a utilidade das ferramentas de gestão no planeamento dos negócios. Você já conhece a Análise SWOT, a Análise PEST, o modelo das cinco forças de Porter mas provavelmente ainda não conhece o Business Canvas. Esta ferramenta de gestão tem assumido uma importância crescente na elaboração do plano de negócios e neste artigo vamos explorá-la um pouco. Irei ajudá-lo a tirar o máximo partido dos seus benefícios.

É relativamente fácil importar dados contabilísticos de um ou vários balancetes para o Power BI. E uma vez carregados no sistema de business intelligence, apenas teremos que os limpar e transformar uma vez e assim evitar que o processo não se repita a cada novo mês. Este processo básico pode ser complementado com a introdução de indicadores, como rácios por exemplo, que se baseiam em informação contabilística e com a combinação destes com informação não contabilística, como metas ou orçamentos e apresentar a análise financeira em formato de dashboard interativo, que a seguir partilhamos consigo.

“O Coaching pressupõe uma parceria entre o Coach (pessoa que lidera o processo) e o cliente (designado de Coachee), num processo criativo e introspetivo que o inspira a otimizar o seu potencial pessoal e profissional.”

Fico sempre surpreendido quando questiono os formandos do curso Excel para finanças sobre a relevância do indicador Rentabilidade do capital investido (RCI), provavelmente a métrica mais determinante para avaliar a capacidade de uma empresa criar valor. A fórmula de cálculo é relativamente simples de compreender e o seu significado também. Então, porque é que poucos sabem o que é uma RCI alta ou baixa? E como relacionar a RCI com a estratégia competitiva da empresa? 

Bastava comprar ou produzir algo para depois vender mais caro. A verdade, hoje, é que com a evolução dos mercados, mas sobretudo com a evolução da sociedade, esse requisito torna-se, por si só, insuficiente para criar um novo negócio.

“There is only one boss. The customer. And he can fire everybody in the company from the chairman on down, simply by spending his money somewhere else.” - Sam Walton

As férias de Verão são o momento de descanso por excelência. Para os gestores e empreendedores (e para todos os outros), durante as férias o descanso favorece a reflexão otimista sobre o próximo ano letivo e laboral. Regressamos ao trabalho com mais energia e mais certos do que queremos fazer: expandir a empresa, lançar um novo projeto ou produto, reduzir custos... Para o ajudar a estruturar as suas ideias, recortei um pequeno pedaço do novo curso on-line Plano de Negócios, que identifica três tipos de planos de negócios. Aguardo os seus comentários!