Uma das características principais do Power Query é o poder de filtrar e combinar, isto é, “triturar” dados de um ou vários suportes de fontes de dados.

Estes dados “triturados” exprimem-se usando a Linguagem de Fórmulas do Power Query, conhecida como "M". O Power Query afixa os documentos M em livros do Excel para permitir a trituração repetível de dados.

A linguagem de Fórmulas do Power Query é uma linguagem otimizada para construir “queries” para modelar dados. É um tipo de linguagem semelhante a F#, que pode ser usada com o Power Query no Excel, «Obter e Transformar» no Excel 2016 e no Power BI Desktop .

A Computação em Nuvem (em inglês, Cloud Computing) evoluiu de uma tecnologia disruptiva para uma inovação válida nas áreas das Tecnologias de Informação e nos modelos de negócio adaptados e adotados pelas empresas que perceberam o seu valor. De uma forma muito simples, a computação em nuvem significa guardar e aceder a dados e softwares pela Internet em vez de utilizar a unidade de disco rígido do nosso computador.

A Inteligência Artificial (Artificial Intelligence, em inglês) é já um dos temas incontornáveis da atualidade. Bilhões de gigabytes de dados produzidos a cada dia, agrupados por dispositivos ligados em rede são o combustível perfeito para o desenvolvimento e crescimento desta tecnologia disruptiva.

A Inteligência Artificial é, no fundo, a simulação dos processos da inteligência humana feita por máquinas, especialmente por sistemas de computador. Estes processos incluem a aprendizagem (aprender com os erros), o raciocínio (aplicar regras lógicas para chegar a uma conclusão), reconhecer padrões (padrões visuais e sensoriais, como também padrões de comportamento) e a inferência (capacidade de conseguir aplicar o raciocínio nas situações do dia-a-dia).

Provavelmente já ouviu o termo "Internet das Coisas" (em inglês, Internet of Things) em algum momento. No entanto, vai ouvi-lo mais no futuro, pelo que deve compreender o que é ou o que significa. A Internet das Coisas é uma realidade, compreendendo várias tecnologias e, ao mesmo tempo, fazendo parte de um quadro tecnológico e social/de negócio mais largo.

É, por isso, sem dúvida, o maior desafio colocados às empresas, entidades, organizações e pessoas nos próximos anos. Este sistema relacionado de aparelhos inteligentes, com capacidade de armazenar, processar e de transferir dados sem necessitar de interação, gera oportunidades que as empresas têm de conseguir converter em (novos) negócios rentáveis.

05 dezembro 2017

O que é o BIG DATA?

A quantidade e variedade de dados que as empresas geram diariamente é gigantesca. Grandes ou pequenas, as empresas têm à sua disposição grandes volumes de dados e têm de saber o que fazer com eles. A capacidade de analisar estes dados, muitos provenientes das redes sociais, e transformá-los em informação será (se já não é) um fator chave de competitividade.

Para criar fórmulas do Power Query no Excel, podemos usar a barra de fórmulas do Editor de Consultas ou o Editor Avançado. O Editor de Consultas é uma ferramenta incluída com o Power Query que permite criar consultas de dados e fórmulas. O idioma usado para criar essas fórmulas é a Linguagem M do Power Query. Há muitas fórmulas do Power Query para descobrir, combinar e refinar os dados.

Com o Power Pivot construímos modelos de dados, criamos relações entre dados, definimos colunas calculadas e escrevemos fórmulas de medidas. Para isto tudo é preciso uma coisa: dados.

Independentemente do seu tamanho, da sua origem e do seu tipo. Por vezes, precisamos de uma pequena ajuda para modificar, limpar ou transformar esses dados. O Power Query é uma preciosa ajuda nestes casos.

Todas as empresas sentem, em maior ou menor grau, a necessidade de fazer a análise dos seus dados e, por conseguinte, a apresentação dos resultados dessa análise. Com isto em mente, a Microsoft dotou o Excel de um conjunto de ferramentas que permitem a qualquer utilizador resumir dados inteligentemente, criar gráficos interativos e fazer apresentações que conseguem transmitir a informação necessária à correta tomada de decisão.

Os suplementos Power do Excel são constituídos por 4 ferramentas (Power Pivot, Power Query, Power View e Power Map) que, em conjunto, são as ferramentas de Business Intelligence que podemos operar no Excel.

“Business Intelligence” e “Tecnologias de Informação” são dois dos termos mais falados no mundo empresarial. As grandes empresas têm departamentos ou áreas do negócio, que se dedicam ao tratamento de dados e divulgação da informação daí decorrente, pelos vários níveis de decisão. Quanto às pequenas e médias empresas, esta situação dificilmente se verifica. Dada a sua estrutura organizativa e capacidade de investimento, as PME’s tendem a limitar a sua análise de dados às folhas de Excel e esperar que estas resolvam os problemas. Os decisores poderão não ter, deste modo, informação crítica de base para poderem tomar decisões e, estas, ficarão apenas pela superficialidade.

A previsão de vendas é um tema que mistura arte com ciência, ou dito de outra forma, equilibra-se, de um lado, com a arte da “adivinhação” e, do outro, com a ciência da análise de dados. Tudo isto agregado a um outro fator: a confiança de que as previsões se vão tornar realidade. O conceito que queremos abordar é, naturalmente, o “científico”, mas não podemos esquecer, no entanto, que «prognósticos só no fim do jogo».
Os softwares de gestão que, normalmente, são usados pelas empresas, incluem vários tipos de ferramentas, que ajudam no processo de tomada de decisão com base em dados. No entanto, para aquelas empresas que não têm esses recursos, o Excel pode ser uma solução de baixo custo e fácil utilização.