sábado, 05 fevereiro 2011

Utilize ETF para melhorar a sua gestão de activos

Escrito por 

Os ETF (exchange traded funds) são como os fundos de investimento, mas são comercializados nas Bolsas de Valores, como se se tratassem de acções (já escrevi sobre este assunto na secção Investimento para Iniciantes muitas, muitas vezes). Isto significa que os ETF podem ser vendidos a descoberto ou com um valor superior ou inferior ao valor patrimonial líquido, ao contrário de um fundo de investimento tradicional.

A vantagem de custos dos ETF

Os ETF têm, frequentemente, custos muito baixos e permitem obter uma ampla diversificação pelo custo de uma única comissão de corretagem, que é inferior a 10 euros na maioria das empresas internacionais de corretagem.

Hoje em dia, podemos comprar ETF para quase todos os bens imagináveis, do ouro à prata a títulos de alto risco e acções de blue chip. É isto que faz com que sejam o candidato perfeito para o seu plano de gestão de activos. A menos que tenha as competências contabilísticas para avaliar os méritos de cada oportunidade específica de investimento, os ETF poderão oferecer um dos melhores, se não mesmo o melhor, mecanismo para obter diversificação a baixo custo em dezenas de bens, fazendo com que o seu modelo de gestão de activos gere lucros mais elevados através da poupança nas despesas.

Exemplo de um Portefólio de Gestão de Activos com ETF

Imagine que você, em conjunto com o seu consultor financeiro, decide seguir um modelo de gestão de activos extremamente simples, composto de 50% de acções blue chip, 30% de acções TIPS (Títulos Protegidos contra a Inflação) e 20% de títulos imobiliários passivos.

Como poderá conseguir isto sem seleccionar dezenas, se não centenas, de investimentos individuais? Muito simples! Poderá investir 50% do seu património no DIAMONDS Trust, símbolo ticker DIA, que investe no Dow Jones Industrial Average a custos muito baixos. Poderá colocar 30% no iShares Barclays TIP ETF, símbolo ticker TIP, e 20% no Vanguard REIT Index Viper ETF, símbolo ticker VNQ. Os custos de corretagem totais? Menos de 30 euros se estiver a transaccionar com uma firma de corretagem como a Schwab ou a E-Trade e se tiver, pelo menos, 50 mil euros em bens.

Se tivesse tentado arranjar, por si próprio, a sua carteira de títulos blue chip e REIT, teria de seleccionar 300 ou mais posições individuais e pagar entre 3 mil a 4 mil euros em comissões de corretagem. A maioria das pessoas não quer, nem tem bens suficientes, para justificar esta abordagem, o que torna os ETF uma estratégia fundamental para a distribuição de activos.

Reequilibrar é mais Barato com a Distribuição de Activos em ETF

Até poupará dinheiro quando chegar a altura de reequilibrar o seu portefólio de bens, de acordo com o seu plano de distribuição de activos, porque apenas está a transaccionar com três tipos de títulos – DIA, TIP e VNQ. Se tivesse os mesmos 300 títulos que seriam necessários para construir um portefólio sozinho, teria de pagar entre 3 mil a 4 mil euros todos os anos ou de dois em dois, à medida que comprasse ou vendesse os investimentos individuais para voltar a alinhar as coisas.

ETF versus Fundos de Investimento para Distribuição de Activos

A única desvantagem em seleccionar ETF, em vez dos fundos de investimentos tradicionais para a distribuição dos seus activos, é que os fundos de investimentos muitas vezes não têm comissão, ao passo que irá pagar uma comissão regular sobre os ETF uma vez que estes são transaccionados como acções. Em circunstâncias normais, isto não é um problema. Se estiver a seguir um plano de investimento de preço médio, já é uma história diferente. Neste caso, poderá preferir encontrar alternativas de fundos de investimento aos ETF para a sua estratégia de gestão de activos. Existem milhares de possibilidades assim e a poupança que fará nas comissões deverão justificar a alteração na abordagem.

Joshua Kennon

Joshua Kennon é um investidor privado, escritor e empreendedor. Escreve regularmente no seu blogue pessoal em www.joshuakennon.com e no Begginers Invest, que recomendamos.

Website: www.joshuakennon.com/
  • Nenhum comentário encontado