segunda, 03 maio 2010

Ataque o mercado com “Cartas de motivação”

Escrito por 
Já todos nós tivemos de redigir uma carta para concorrer a um emprego. Durante muitos anos chamamos a essas cartas, as cartas de apresentação. Hoje em dia é costume chamarmos de "cartas de motivação". Em primeiro lugar, porque soa francamente melhor! Em segundo lugar, porque o nosso objectivo não é somente apresentarmo-nos mas sim, desde logo, afirmar fortemente a nossa motivação para ingressar naquele cargo ou naquela empresa.
Então, pergunta você...o que muda, além do nome? Podem parecer pequenas coisas, mas são de extrema importância. Vejamos de forma pragmática, alguns princípios:
  1. Todos aqueles modelos que tem guardados no seu computador, que iniciam a carta por "Venho por este meio, responder ao seu anúncio xpto" devem ir já para uma pasta chamada "reciclagem"!
  2. Por outro lado, por muito úteis que sejam outros modelos que tenha, evite sempre usar modelos. No mundo do trabalho queremos marcar pela diferença e usar modelos é um facilitismo e é ser igual a outros (a probabilidade de outras pessoas usarem exactamente o mesmo modelo é muito elevada...pense nisso!)
  3. Repare: A carta é o elemento que chega primeiro ao alcance visual do recrutador, mesmo antes do CV. A carta de motivação vai permitir-lhe apresentar a candidatura, anexar o CV, descrever as suas motivações e habilitações profissionais e solicitar a realização de uma entrevista. A carta de motivação é o seu primeiro espaço de marketing pessoal!
  4. Use papel A4 liso e branco e tinta preta para a impressão. Não use "macaquinhos" ou "rodriguinhos", nem qualquer tipo de floreado. Utilize uma letra standard (Arial, Times New Roman ou semelhante), num tamanho entre 11 e 12 e texto devidamente justificado, com um espaçamento entre linhas de 1,5.
  5. Uma "carta de apresentação", de resposta a um anúncio, antigamente, teria apenas duas linhas. Uma carta de motivação pode ter 2 a 3 parágrafos. Deve evitar ao máximo utilizar mais de uma página. Se puder use apenas 75% de área útil de uma página, mantendo as margens em branco e o espaçamento agradável à leitura. Lembre-se que o recrutado poderá ter centenas de páginas para ler e se lhe aparecer uma carta sobrecarregada poderá causar uma péssima primeira impressão! A capacidade de síntese, o pragmatismo e uma visão clara são imprescindíveis e dizem muito acerca da pessoa em causa.
  6. O formalismo deve constar em qualquer tipo de carta. Não usar calão, formas gramaticais complexas ou expressões estrangeiras. Manter o "Exmo(a) Sr. (a)", se possível personalizando a carta (com o título académico da pessoa, o cargo ou o nome). Obviamente, deve rever atentamente a carta e verificar se tem erros ortográficos (não acredite apenas no corrector ortográfico!).
  7. Em resumo, uma carta de motivação de resposta a um anúncio de emprego, tem sempre de conter os seguintes elementos: (1) a identificação do candidato; (2) identificação do anúncio, data, fonte e respectiva referência; (3) Deve ser endereçada à pessoa certa e indicar como soube da vaga a que está a concorrer; (3) Deve demonstrar as suas motivações, qualificações, competências e aspirações para fundamentar a candidatura, (4) deve referenciar que o C.V. segue em anexo; (5) quase no final da carta, o candidato deve manifestar disponibilidade para a prestação de provas ou entrevistas, (6) Antes ou depois da assinatura, deve colocar-se a data e local onde está a redigir a carta e, por fim, (7), redige-se a despedida e a assinatura (elemento imprescindível e que deve ser sempre manuscrito!).
  8. Os seus preciosos 2 a 3 parágrafos têm de dizer o mais importante sobre si próprio: o que tem feito, que sucesso tem tido e para onde quer levar a sua carreira. Ressalte os seus feitos e pontos fortes bem como duas ou três características pessoais marcantes (nunca minta!). Exponha as suas competências e motivações sem medo, dando à carta um tom positivo a seu respeito (nunca caia no erro de dizer "Estou mesmo muito motivado porque estou desempregado há muito tempo"!). Apresente argumentos diferenciais, ou seja, em que é que a empresa ganhar por contratar a si e não a outros! Se tiver espaço, apresente algumas das suas experiências anteriores e respectivos resultados (um exemplo "Em 2005, fui coordenador no Projecto "Subir na Vida" que obteve uma taxa de 90% de inserção profissional dos formandos").
  9. Principalmente em cartas de motivação espontâneas, deve mostrar algum conhecimento acerca da empresa (e/ou do sector) para a qual está a enviar a carta. Use apenas uma a duas linhas para este assunto, logo no início da carta.
  10. Em vez de usar cartas em papel, poderá enviar a carta via e-mail. No caso das candidaturas espontâneas, há quem defenda que têm maior probabilidade de ir rapidamente para o lixo. A decisão é sua: com o e-mail poupa o ambiente e poupa alguns cêntimos mas usar a carta em papel não impede desta ir para o lixo na mesma. Tudo depende do tipo de empresa. Se se trata de uma empresa com site na internet e com endereços de e-mail bem sinalizados, penso que o mais acertado é enviar por email (se possível, pedindo confirmação da recepção).
  11. Se decidir usar então o correio electrónico, coloque a referência do anúncio no assunto, para evitar extravios. A partir daqui pode agir de duas formas: ou coloca o texto da carta de motivação no e-mail ou faz um documento anexo em Word. Pessoalmente, prefiro a primeira opção, ou seja, inserir a carta no corpo do e-mail, enviando apenas o CV em Anexo, mas mantendo todos os elementos da carta já referidos acima. No caso de enviar por e-mail não poderá assinar a carta de forma manuscrita. Pode optar por colocar o seu nome a itálico para um "ar mais manuscrito". Se utilizar a opção de anexar uma carta, poderá digitalizar a sua assinatura e colocá-la na carta, porém, neste caso, opte por transformar o documento num PDF (com as opções de segurança no máximo, permitindo apenas a impressão): desta forma não corre o risco da sua assinatura, que está em formato de imagem, mudar de sítio e, por outro lado, protege que alguém use a sua assinatura indevidamente (os crimes de roubo de identidade são muito frequentes!).
  12. Existem ainda muitas empresas e consultoras de recrutamento e selecção que gostam de ver uma carta manuscrita. Apesar de não estar devidamente fundamentada cientificamente, alguns profissionais poderão até ter formação em Grafologia (arte que se dedica a correlacionar a escrita com a personalidade da pessoa). Se lhe for pedida a carta manuscrita, envie. Não pense que é apenas um capricho do recrutador, pois este pode ser considerado um factor eliminatório. Faça alguns testes sobre uma folha de linhas (para que as frases não surjam "tortas") e depois redija a carta final numa folha A4 branca. No final, tem de aparecer um formato muito semelhante ao que surgiria se a carta fosse feita no computador, mantendo o espaço das margens vazio. Não tente falsear a sua letra em demasia, tente apenas escrever a carta calmamente. Como é óbvio, não utilize "desenhinhos" como, por exemplo "smiles" (:-)) ou corações nos "i"! Evite também abreviaturas ou "neologismos da internet".
  13. Se se considera uma pessoa criativa e divertida, poderá reflectir isso na sua despedida, ao invés de optar pelo clássico "Melhores Cumprimentos" ou "Atentamente". Por exemplo, se está a concorrer a uma empresa que opera no ramo ambiental, poderá despedir-se com "Saudações Ecológicas". Sem cair em exageros, uma linha simpática poderá animar e recrutador e fazer com que não se esqueça de si!
Patrícia Araújo

Patrícia Araújo é Escritora, Consultora de RH e Formadora. É Psicóloga (Membro da Ordem dos Psicólogos Portugueses) e Mestre em Psicologia Organizacional pela Universidade do Porto e paralelamente é professora de Yoga., exerce consultas de psicologia (orientação psicologia positiva-humanista), sendo também docente universitária. Contacto: pattaraujo@gmail.com

  • Bacar

    Obrigado querida amiga,
    gostaria imenso de lhe pedir um favor a respeito de como melhor justificar troca de emprego pelo melhor rendimento num formulario de concurso.
    Permita-me dizer que vou postar toda as questoes no sitio.
    abraços

Deixe os seus comentários

Comentar como convidado

0
Os seus comentários estão sujeitos a aprovação