quinta, 15 abril 2021 13:08

Relatório x Dashboard: Qual é melhor?

Escrito por 

Ao contrário do que muitos pensam, relatório e dashboards não são a mesma coisa. No artigo de hoje então, vamos entender e diferenciar o que são os relatórios e o que são os dashboards. Bem como para que servem.

Cenário

Como consultora, vejo que muitos clientes e iniciantes do Power BI confundem esses dois conceitos e isso me motivou a escrever esse artigo.

Para quem está a entrar agora no mundo Power da força, mais especificamente, na área de BI (Business Intelligence), essa dúvida costuma surgir pois, em algumas situações, um relatório pode ser construído com um formato de dashboards, ou seja, com a aparência similar à de um painel. Mas saiba que a Microsoft distingue de forma explícita o que é relatório e o que são dashboards(painéis), no Power BI.

Pois bem, vamos a isso então.

Relatório

No Power BI, um relatório é uma coleção de visualizações que aparecem juntas em uma ou mais páginas.

2.0 Dashboard x Relatório

Um relatório no Power BI é uma coleção de itens relacionados entre si. A imagem acima mostra um relatório no Power BI Desktop - neste caso, é a 10ª página em um relatório de 10 páginas.

Os relatórios permitem que você crie muitas visualizações, em várias páginas, se necessário, e organiza essas visualizações da maneira que melhor conta sua história.

Você pode ter um relatório sobre vendas trimestrais, crescimento do produto em um segmento específico ou o acompanhamento do fluxo de trabalho dos colaboradores do setor de cobrança da sua empresa. Qualquer que seja o seu assunto, os relatórios permitem que você reúna e organize suas visualizações em uma página (ou mais).

Dessa forma, os relatórios são mais ricos no detalhamento das informações, o que os torna, normalmente, mais longos do que um dashboard.

Dashboard

  • Só conseguimos criar um dashboard no Power BI Service;
  • Um dashboard do Power BI é uma página única, frequentemente denominada tela, que utiliza visualizações para contar uma história. Como está limitada a uma página, um dashboard bem concebido contém apenas os elementos mais importantes da história.
  • As visualizações apresentadas no dashboard são denominadas mosaicos (e em inglês tiles) e são afixadas ao dashboard pelos estruturadores de relatórios. Na maioria dos casos, ao selecionar um mosaico, é direcionado para a página de relatório onde foi criada a visualização.
  • Os dashboards podem ser visualizados e partilhados em dispositivos móveis.
  • Para que os colegas possam partilhar dashboards consigo, tem de ter a versão “Pro” ou “Premium” do Power BI.

As visualizações num dashboard são provenientes de relatórios e cada relatório baseia-se num conjunto de dados. Na verdade, uma forma de pensar num dashboard é como uma entrada para os relatórios e conjuntos de dados subjacentes. Ao selecionar uma visualização, será apresentado o relatório que utilizou para a criar.

Os dashboards são uma forma fantástica de monitorizar a sua empresa, procurar respostas e ver rapidamente todas as métricas mais importantes.

As visualizações num dashboard podem ser provenientes de um ou vários conjuntos de dados subjacentes ou de um ou vários relatórios subjacentes. Um dashboard pode combinar dados no local e na cloud ao fornecer uma vista consolidada, independentemente de onde os dados residem.

Por exemplo, suponha que temos uma Workspace (uma área de trabalho do meu Power BI Service) com 3 relatórios diferentes, mas de assuntos que conversam entre si. Um relatório vem de uma base de dados do Excel, e alimenta o relatório de Fornecedores, outro relatório de vendas vem de um SQL Server e o terceiro relatório é o de estoque, e está a ser alimentado por uma base de dados que vem do Access.

1.0 Dashboard x Relatório

Conseguimos então afixar os principais gráficos de cada um desses relatórios e colocá-los em um único ambiente: o dashboard. Ou seja, conseguimos centralizar as informações de diferentes relatórios de forma mais compacta e resumida. Isso nos permite aproveitar as informações de forma mais ampla. Ganhamos mais perceção de comparabilidade.

Mas atenção: um dashboard não é apenas uma imagem apelativa, ele é interativo e os mosaicos são atualizados à medida que os dados subjacentes são alterados. Ou seja, isso nos permite visualizar os dados em tempo real, tornando-os capazes de analisar qualquer período: por dia, semana, mês e ano.

Na prática

Vejamos então um exemplo prático.

Começando com um relatório que criei no Power BI Desktop (base de dados fictícia) sobre faturação de produtos.

Após publicá-lo no Power BI Service, podemos eleger quais são os elementos visuais mais importantes desse relatório para inserirmos no Dashboard através do pin que aparece acima de cada elemento visual, chamado Afixar visual. Veja na seta da imagem abaixo:

3.0 Dashboard x Relatório

Após afixar o visual, criamos então o nosso Dashboard

4.0 Dashboard x Relatório

Note que de seguida o Power BI Service mostra que a visualização que escolhemos foi afixada a um dashboard. Podemos visualizar como ficou clicando na opção ‘Ir para o dashboard’.

5.0 Dashboard x Relatório

Ou simplesmente acedendo ao menu lateral da sua Workspace > friso Dashboards > selecione o nome do Dashboard que demos nos passos anteriores, nesse caso, Dashboard de Vendas.

Alternativamente, poderá aceder ao friso ‘Conteúdo’ da sua Workspace. E note que os ícones são diferentes. Quando estamos a falar de relatórios, o ícone é azul-marinho com um gráfico de colunas, enquanto os dashboards, o ícone é verde piscina com um velocímetro dentro.

6.0 Dashboard x Relatório

Temos então o nosso primeiro mosaico no dashboard.

Só lembrando que mosaico é um nome que a Microsoft decidiu dar para os elementos visuais dos dashboards. Só uma questão de terminologia mesmo.

7.0 Dashboard x Relatório

Podemos trazer mais elementos visuais para cá. Mas lembre-se, o conceito do dashboard é ser mais clean, mais focado no que é imprescindível que os usuários saibam.

Além disso, também conseguimos inserir outros tipos de mosaicos no Dashboard, como por exemplo, vídeos, imagens ou textos, através do friso Editar > Adicionar um mosaico

9.0 Dashboard x Relatório

Vejam as possibilidades que se abrem:

10.0 Dashboard x Relatório

Um exemplo clássico que posso dar para vocês sobre o uso dos dashboards, é quando queremos colocar os principais gráficos em um ecrã de televisão, em um chão de fábrica, por exemplo, ou onde queremos que muitas pessoas vejam aquelas informações. 

Vejamos o mesmo dashboard que começamos a criar numa versão mais avançada.

12.0 Dashboard x Relatório

A possibilidade de acrescentar vídeo ao dashboard é essencialmente útil quando queremos reportar a alguém os nossos insigths, ou para explicarmos mais detalhes sobre o mesmo, ou mesmo explicar a um colaborador que é novato no Power BI, como se utiliza o dashboard que está a partilhar. Ou seja, você pode gravar um vídeo explicando o dashboard e o utilizador que o recebe, ainda tem a possibilidade de não só avaliar as informações como entender e trocar informações com quem o criou.

Mas tenho uma crítica a fazer.  Ou melhor dizendo, penso que há um ponto de melhoria que a Microsoft deveria aprimorar. Sabem qual é?

É com relação ao enquadramento e ajustes dos dashboards. Eles não são tão responsivos e diretos quanto os elementos dos relatórios. Por vezes é chato realizar a arquitetura e disposição dos elementos. Nem sempre ficam 100% do jeito que queremos. Mas isso são detalhes. Acho que é uma questão de tempo para eles melhorarem isso.

Conclusão

No título do artigo pergunto o que é melhor: relatório ou dashboard?

Mas acho que já deu para perceber que a questão aqui não é nem qual dos dois é melhor, pois vai depender do propósito que você deseja usar e transmitir as informações. Desse modo, a resposta seria: depende. Não existe aqui o que é melhor ou pior. São dois recursos extremamente úteis do Power BI, mas vai depender do que o usuário final demanda. Ambos têm vantagens e desvantagens. Com isso, se faz necessária uma análise de acordo com cada situação, para que diante da necessidade, seja utilizado o recurso mais adequado.

Precisa das informações mais compactadas, resumidas e com apenas os principais insights para responder uma pergunta central? Então, será mais recomendado que se utilize um dashboard. Por outro lado, se seu interesse é dar ao utilizador uma bagagem de informações bem mais detalhadas, mesmo que isso implique em ter várias páginas… então, nesse caso, o que você precisa é de um relatório.

Espero que as diferenças entre esses conceitos tenham ficado claras.

Espero por si no meu próximo artigo. Fique bem.

Isa

Isadora Lupchinski

A Isadora é a nossa formadora de Power BI. É também consultora na área de Business Intelligence, onde desenvolve trabalho de implementação junto dos nossos clientes. É licenciada em Estatística e adora análise de dados e interpretação de resultados.

  1. Comentários (0)

  2. Faça o seu comentário
Ainda não existem comentários a este artigo

Deixe os seus comentários

  1. A comentar como convidado. Registe-se ou faça login para aceder à sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Share Your Location