quinta, 24 janeiro 2019 15:34

Marketing Digital

Escrito por 

Já todos ouvimos falar de Marketing Digital. É um tema atual e que merece toda a nossa atenção. Vamos hoje falar cum pouco sobre este assunto e de que forma a sua empresa pode e deve tirar o melhor partido deste assunto.

O conceito de Marketing Digital é muito amplo e claro, mas ao mesmo tempo, é muito subjetivo. Como podemos então compreender um assunto que se nos apresenta tão abrangente? Podemos caraterizar qualquer ação na internet como Marketing Digital? Quais as melhores estratégias para podermos tirar o melhor partido do Marketing Digital? Com este artigo vou tentar dar umas luzes sobre o que é o Marketing Digital, quais os seus principais benefícios, quais as estratégias utilizadas e como as empresas podem tirar o maior proveito disso.

Atualmente é impossível falar de marketing não tendo em mente que a maior parte da população mundial está ligada à internet e faz compras online. Através do uso de canais digitais tais como blogs, sites, motores de busca, redes sociais e emails, as empresas tentam entender as necessidades e desejos dos seus clientes e de potenciais clientes.

Quando falamos em aumentar a nossa rede, fortalecer a nossa marca ou realizar melhores vendas, através do marketing digital podemos alcançar estes objetivos de uma forma fácil.

Desta forma, os meios digitais são os melhores para observarmos e testarmos a efetividade das nossas ações. Por isso, o Marketing Digital possui os melhores meios disponíveis para calcular o retorno sobre cada investimento, definir metas mais claras e é simples de medir.

Conceitos-chave do Marketing Digital

O universo do marketing digital é muito próprio. Vamos olhar para os seus principais conceitos:

  • Persona: O marketing digital trabalha com o conceito de personas, ou seja, perfis semifictícios baseados nos seus consumidores reais e que representam o seu comprador ideal. É assim que se conseguem criar ações mais segmentadas e direcionadas para as pessoas certas, resultando na poupança de tempo e dinheiro.
  • Leads: Os leads são as oportunidades de negócio. São os contactos que, através de uma estratégia de inbound marketing (conceito onde é o cliente que procura a empresa e não o contrário), deixam as informações chave para que possamos identificar os nossos potenciais compradores, e alimentá-los com informações relevantes até ao momento em que se encontram prontos para efetivar a compra.
  • Funil de Vendas: O funil de vendas, ou a jornada do consumidor, corresponde àss etapas pelas quais uma pessoa passa durante o processo de compra, desde a compreensão do problema até à decisão da compra.
  • Landing Page: As landing pages são as páginas de capturas dos leads, focadas na conversão. A ideia é que quando um potencial cliente visita uma página, esta ofereça um conteúdo ou material de valor e, em troca, os visitantes mais interessados deixam as suas informações de contacto, tornando-se em leads.
  • SEO: SEO, ou Seach Engine Optimization (em português, mecanismos de otimização de busca), são as ações que contribuem para melhorar o potencial de posicionamento das páginas e conteúdos, permitindo que se cumpram os principais pré-requisitos exigidos pelas plataformas de pesquisa.
  •  CTA: Os CTA, ou Calls-to-Action, são os botões que direcionam a ação que os visitantes devem cumprir ao navegar numa página, para que continuem no fluxo do seu funil de vendas e cheguem até ao momento da compra.
  •  Fluxos de nutrição: É um processo de automação do Marketing onde uma ação do visitante é o gatilho para o fluxo de mensagens, geralmente emails, com o objetivo de ajudar o visitante a caminhar pelo funil de venda, até ao momento da compra.
Vantagens do Marketing Digital

Porque é que o marketing digital deve ser uma prioridade para as empresas e quais os principais benefícios / vantagens que uma estratégia online pode oferecer? É o que vamos ver a seguir.

É fácil de nos apercebermos como a era digital mudou a maneira de se fazer marketing e para melhor, tanto para as empresas quanto para os consumidores. Eis as várias vantagens:

  • Interatividade: A interatividade com o público é, porventura, a principal razão pela qual o marketing digital é cada vez mais adotado em relação aos canais tradicionais, sobretudo os offline. O foco deixa de estar no produto e passa a estar na experiência do visitante na sua jornada de compra.
    As empresas fazem campanhas, publicações e ações de promoção. Do outro lado, os consumidores podem interagir, opinar e indicar a terceiros, apenas com alguns cliques, aumentando o seu compromisso com as marcas.
  • Análise e medida: No mundo do marketing online, a obtenção e análise de dados é uma etapa fundamental para a melhoria contínua da nossa estratégia. Felizmente, hoje tudo deve ter o seu retorno comprovado. As empresas podem identificar falhas rapidamente, criando ações de melhoria e colocando-as em prática. Esta situação era impensável até há bem pouco tempo.
  • Mais oportunidades para as empresas: A diminuição das distâncias entre as empresas e os clientes ajudou e muito. Atualmente, mesmo as pequenas marcas podem fazer boas campanhas e atrair consumidores do outro lado da cidade, do país e do mundo. É com isto que os consumidores ganham. Afinal, eles têm mais oportunidades de conhecer as empresas com as quais se identificam. O mesmo vale para as empresas que podem criar um bom posicionamento online, aumentando as suas oportunidades de venda nos mais variados canais.
  • Direcionamento: As empresas devem conseguir criar ações para atrair e conquistar as pessoas certas, isto é, aquelas que têm o perfil ideal para consumir os produtos da nossa empresa.

Isto é um grande benefício porque, para além de economizar dinheiro, passamos a conhecer melhor o público, tornando-nos cada vez mais especializados em conquistá-lo. Este é o segredo por detrás do verdadeiro valor do marketing digital, e pode ser posto em prática por qualquer pessoa Basta um método, e vamos falar sobre isso agora.

Estratégias de Marketing Digital

Hoje em dia, se fizermos uma rápida pesquisa no Google, temos boas hipóteses de a mesma devolver resultados satisfatórios, pois estão nalgum site alojado na internet. Tão simples quanto isto!

Para alcançarmos os objetivos do marketing, é necessário encontrar os meios corretos para chegar lá. Tendo a internet possibilidades infinitas, como saber se estamos a tomar a decisão correta? As estratégias que a seguir exponho ajudam-nos nessa tarefa.

  • Inbound Marketing ou Marketing de Atração. O objetivo é que as pessoas nos encontrem. Ou seja, as empresas procuram entender as necessidades e desejos dos consumidores para tentar estabelecer um canal de comunicação com os mesmos, com o propósito de oferecer a solução ideal para os seus desejos e necessidades. Desta forma, criam a sua audiência, criando um canal de comunicação constante com ela. Por outras palavras, as empresas “conversam” com a sua audiência. A melhor e mais eficaz maneira de fazer o público chegar a nós é através da criação de conteúdos, isto é, oferecendo informações relevantes, que solucionam problemas reais e são de amplo e fácil acesso.
  • Marketing de Conteúdo, tem como objetivo posicionar a nossa marca no lugar e no momento certo no processo de compra, oferecendo as melhores soluções. Ou seja, é o processo de publicar informações relevantes e valiosas com o objetivo de atrair, converter e encantar uma audiência. Para se conseguir isto, é necessário que os nossos conteúdos sejam disseminados em determinadas áreas da internet que seja atrativa para a nossa persona (já falamos acima deste conceito). Alguns métodos que funcionam muito bem são os blogs, os sites das empresas e os perfis nas redes sociais.
  • Blog, também conhecido como a casa do marketing de conteúdo. E porquê? Porque um blog é um canal exclusivamente nosso de comunicação com o público, sem quaisquer interferências e distrações que as redes sociais oferecem. Ou seja, podemos publicar o que quisermos, quando quisermos e à hora que quisermos. Os blogs são uma excelente ferramenta de otimização de conteúdos para melhorar o nosso ranking nos motores de busca como o Google. O que melhora a visibilidade do nosso negócio e amplia o nosso poder de atração das pessoas certas.
  • Site institucional, aumenta a credibilidade do nosso negócio, tornando-se em mais um canal onde as pessoas nos podem o que nos ajuda a conquistar boas posições nos motores de busca. Fundamental é que as nossas ações de Marketing direcionem as pessoas para um canal onde as mesmas possam solicitar os seus produtos e serviços.
  • Redes sociais, torna-se indispensável termos uma página numa rede social, seja para promover as nossas ações e conteúdos, seja para as pessoas nos conhecerem melhor.
  • Email Marketing é o processo de enviar mensagens de correio eletrónico com fins comerciais para um grupo de contactos específicos. Pode ser usado como método de melhoramento da nossa marca, produtos, vendas e comunicação com os clientes e potenciais clientes. Este canal direto é uma ferramenta inigualável porque pode trazer resultados muito efetivos.
  • SEO – Search Engine Optimization, ou otimização para motores de busca. Otimizar a nossa página significa deixá-la compreensível tanto para as pessoas como para os crawlers (algoritmo utilizado para analisar o código dos sites, gerando insights importantes para as estratégias digitais).
  • SEM – Search Engine Marketing, é o negócio da visibilidade na Internet. Sites com mais visitantes, principalmente melhores visitantes, geram mais dinheiro. Ao fazermos uma pesquisa, os motores de busca vão devolver-nos uma lista de links úteis, alguns deles contendo publicidade. Por isso, o marketing nos motores de busca é um processo tão abrangente.
  • Gerir Leads significa identificar e guiar possíveis clientes desde o primeiro contacto até à venda e ao pós-venda. Este processo é também chamado de gestão de contactos. Uma base de contactos pode conter milhares de pessoas. É necessário criar mecanismos de manutenção dos contactos como leads, mesmo após a venda, que lhes permitam continuar a receber informações e efetuar novas compras.
Plano de Marketing Digital

Para criar uma estratégia de marketing digital, é preciso começar por estabelecer objetivos. E para podermos alcançar os nossos objetivos de marketing, a melhor forma de o fazer é planear diferentes ações a realizar.

Ao tentar prever os possíveis cenários estamos a falar da criação de um plano de marketing, em que todas as fontes possíveis de informação são usadas. Por exemplo, se desejarmos gerar mais vendas, um objetivo de marketing pode ser um aumento percentual da quantidade de leads qualificadas. A partir daqui, e tendo em consideração a nossa persona, os nossos recursos e o cenário em que o nosso negócio se encontra, é possível estabelecer um plano para fazer com que o objetivo aconteça!

Primeiro, é necessário definir os objetivos, depois criar indicadores-chave de performance (KPI’s), seguidamente, detalhar a nossa persona para podermos ter um plano de marketing bem estruturado e eficaz.

As métricas do Marketing Digital

Uma das principais vantagens do marketing digital é o facto de ser mensurável. A possibilidade de documentar e avaliar as estratégias usadas permite-nos uma compreensão da estratégia e a tomada de decisões baseadas nestes dados.

  • Retorno sobre o investimento, fator diretamente ligado ao lucro da nossa estratégia. Este representa uma comparação entre o que a nossa empresa cresceu e quanto gastamos no entretanto. O ROI apresenta a seguinte fórmula de cálculo: ROI = Retorno – custo do investimento / custo do investimento. Imaginemos que o nosso custo total foram € 100.000,00 num ano. Neste período, a nossa estratégia foi responsável por 120 vendas com uma receita média de € 5.000,00, o que significa um ROI de 5 ou 500%. Desta forma, cada euro gasto na nossa estratégia de marketing refletia um retorno de € 5,00 em lucro, o que seria um ótimo resultado.
    Custo de aquisição de clientes, é a relação entre número de clientes e o gasto com marketing digital. Esta métrica procura responder à questão: quanto é que precisamos investir para atrair um novo cliente?”. O CAC é calculado pela divisão dos nossos custos destinados à aquisição de clientes pelo número de novos clientes no período em questão.
  • Receita mensal recorrente, é a forma de prever a receita gerada. Esta medida facilita a análise do desempenho, sobretudo quando os nossos produtos têm uma grande variedade de preços.
  • Custo por lead, como o próprio nome indica, demonstra o quanto gastamos para gerar um novo lead. Mais leads representam mais oportunidade de negócio e esta métrica é a forma que temos para observar como está a nossa eficiência, os nossos gastos e a criação de leads projetada.
  • Tráfego por canal, desde as redes sociais, a blogs, cada um destes canais vai participar na quantidade e qualidade das visitas que o nosso domínio recebe e, ato contínuo, no número de vendas que isto vai gerar.

No artigo desta semana sobre o Marketing Digital tentei abordar os seus aspetos mais relevantes e que nos ajudam a melhorar o nosso negócio e imagem digital da nossa empresa. Agora, só depende de si adotar estas ferramentas e transformar o seu negócio num sucesso garantido!

Regina Costa

Licenciada em Educação pela Universidade do Minho, tem desenvolvido a sua atividade profissional na área da formação profissional, desempenhando neste momento funções de Gestora de Formação.

  1. Comentários (0)

  2. Faça o seu comentário

Comentários (0)

Ainda não existem comentários a este artigo

Deixe os seus comentários

  1. A comentar como convidado. Registe-se ou faça login para aceder à sua conta.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location