quarta, 12 fevereiro 2014

Teoria das Necessidades de McClelland

Escrito por 

Em 1961, no seu livro "The Achieving Society", David McCleeland apresentou uma teoria sobre as necessidades humanas para explicar a motivação. Nesta teoria, McClelland identificou três necessidades motivacionais: necessidade de realização, necessidade de afiliação e necessidade de poder.

Esta teoria é um modelo motivacional que procura explicar como é que as 3 necessidades (realização, poder e afiliação) interferem nas acções das pessoas a nível organizacional e de gestão.

De acordo com este autor, todas as pessoas têm as 3 necessidades motivadoras acima indicadas, independentemente do género, cultura, ou idade. Para além disto, McClelland destaca que estas necessidades são aprendidas, ou seja, são adquiridas através da experiência, ao longo da vida de cada pessoa. Para cada pessoa, uma das necessidades motivadoras será sempre mais dominante do que as outras duas e depende muito da cultura e experiências de vida.

Na teoria das Necessidades de McClelland, as pessoas não são colocadas em categorias. Elas têm sim vários graus de cada uma dessas necessidades:

  • Ninguém está apenas num grupo destas necessidades
  • O saldo das necessidades mostra um perfil
  • As necessidades não explicam as competências em qualquer área.

As 3 necessidades motivadoras em detalhe

Como foi indicado anteriormente, as 3 necessidades motivadoras, segundo McClelland são:

  • necessidade de realização: reflecte a vontade de atingir objectivos que apresentam algum desafio; de fazer alguma coisa melhor do que anteriormente
  • necessidade de afiliação: tal como o nome indica, traduz o desejo de estabelecer relações pessoais próximas
  • necessidade de poder: Vontade de controlar, influenciar e ser responsável pelas outras pessoas.

A cada uma destas necessidades correspondem certas caracteristicas:

teoria necessidades McClelland

Utilizar esta teoria

Esta teoria pode ajudar a identificar qual é a necessidade motivadora dominante em si, nos seus colegas, nos seus subordinados (caso os tenha), permitindo assim melhorar a definição de objectivos, a maneira como o feedback deve ser dado, qual a melhor maneira de motivar as pessoas e de recompensá-las.

A primeira coisa a fazer para colocar esta teoria em prática é examinar as pessoas da sua equipa, ou os seus colegas, para determinar qual das três necessidades motivadoras domina em cada uma das pessoas. Pode fazê-lo analisando a personalidade, os comportamentos e acções demonstrados no passado.

Exemplo: Se alguma das pessoas da sua equipa raramente fala durante as reuniões, concorda sempre com o grupo, não se sente muito confortável quando fala em projectos de alto risco; provavelmente a necessidade motivadora dominante nela é a necessidade de afiliação.

Depois de ter compreendido quais as necessidades motivadoras dominantes em cada membro da sua equipa, torna-se mais fácil estruturar qual o estilo de liderança mais apropriado, bem como a quem devem ser atribuídos certos projectos/actividades. Desta forma consegue assegurar-se que as pessoas se sentem motivadas, envolvidas e felizes com o trabalho que estão a realizar.

Bibliografia e Webgrafia

  • Teixeira, Sebastião – Gestão das Organizações. 2ª Edição. McGraw-Hill, 2005
  • https://www.boundless.com/management/organizational-behavior/employee-needs-and-motivation/acquired-needs-theory-mcclelland/
  • http://www.mindtools.com/pages/article/human-motivation-theory.htm
  • Image courtesy of tungphoto / FreeDigitalPhotos.net
Ana Serafim

Psicóloga do Trabalho e das Organizações

  1. Comentários (1)

  2. Faça o seu comentário

Comentários (1)

This comment was minimized by the moderator on the site

Ana, parabéns pelo seu artigo! Acredito que seja essencial descobrir o que realmente nos motiva e o que inspira as outras pessoas, para agirmos no sentido certo. Afinal, de que adiantaria mostrar os benefícios da afiliação para quem está...

Ana, parabéns pelo seu artigo! Acredito que seja essencial descobrir o que realmente nos motiva e o que inspira as outras pessoas, para agirmos no sentido certo. Afinal, de que adiantaria mostrar os benefícios da afiliação para quem está interessado simplesmente em poder?

Leia Mais
Ainda não existem comentários a este artigo

Deixe os seus comentários

  1. A comentar como convidado. Registe-se ou faça login para aceder à sua conta.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location