Como saber se uma empresa está em risco de falência? Para dar resposta a esta pergunta são calculados e analisados várias rácios e indicadores de atividade, de equilíbrio financeiro, de rentabilidade e até de risco. A análise de cada um destes indicadores é única e reflete uma posição relativa da saúde financeira da empresa. Pode até acontecer que o resultado de um indicador seja contrário ao resultado de outro, pelo que não é fácil compreender o conjunto de resultados de forma integrada.

Ter uma ideia na cabeça e achar que se alcançará facilmente o sucesso é bom, mas não é o que se passa na realidade. Antes de começar a pensar em fazer um Plano de Negócios deve conseguir responder a algumas questões importantes.

A análise de rácios não permite retirar conclusões sobre o desempenho das empresas, mas antes entender a sua evolução em determinados contextos. As tomadas de decisão devem ter por base a análise e interpretação dos indicadores económico-financeiros, observados ao longo do tempo, e tendo por comparação a análise setorial e dos concorrentes, apoiadas na leitura das demonstrações financeiras.

A utilização de funções de Consulta e Referência, como as funções PROCV ou PROCH, é interessante quando pretendemos localizar um valor numa lista. A sua utilização é muito comum entre os usuários do Excel, mas há quem prefira a utilização conjunta das funções ÍNDICE (INDEX) e CORRESP (MATCH).

Saber onde estão os clientes é agora mais fácil, com o Excel. Se os seus dados têm categorias como regiões geográficas, países, distritos ou códigos postais, poderá vê-los num mapa.

A formatação condicional aplica-se tipicamente a um conjunto de células e dá-nos informação diferente, dependendo do conteúdo de cada célula. Podemos usar a formatação condicional para marcar diferenças, indicar valores relativos, destacar valores específicos ou duplicados, etc. A formatação condicional é dinâmica, portanto, quando os valores mudam, a formatação será ajustada automaticamente.