Hierarquia de Necessidades de Maslow

Escrito por 

Cada ser humano é motivado por necessidades. As nossas necessidades mais básicas são inatas, tendo evoluindo ao longo de milhares de anos. A Hierarquia de Necessidades de Abraham Maslow ajuda a explicar como estas necessidades nos motivam.

Abraham Maslow nasceu a 1 de Abril de 1908, em Brooklyn, Nova Iorque. Foi o primeiro de sete irmãos, filhos de um casal judeu, imigrantes da Rússia e analfabetos. Os seus pais, querendo o melhor para os seus filhos no novo mundo, instigaram-no a obter bons resultados académicos. Para satisfazer os seus pais, estudou Direito na City College de Nova Iorque (CCNY).

Contra os desejos dos seus pais, casou com Bertha Goodman, sua primeira prima, e tiveram duas filhas. Abraham Maslow e Bertha mudaram-se para o Wisconsin para que ele pudesse frequentar a Universidade de Wisconsin. Foi aqui que se começou a interessar pela Psicologia e o seu trabalho académico começou a melhorar drasticamente. Trabalhou com Harry Harlow, que ficou famoso pelas suas experiências com macacos-rhesus bebés e teoria do apego.

Maslow terminou o seu BA em 1930, o seu MA em 1931 e o seu PhD em 1934, todos em Psicologia e pela Universidade de Wisconsin. Um ano depois de ter terminado o curso, regressou a Nova Iorque para trabalhar com E. L. Thomdike em Columbia, onde Maslow se interessou pela pesquisa na sexualidade humana.

Em 1951, Abraham Maslow foi nomeado Chefe do Departamento de Psicologia na Brandeis, cargo que ocupou durante 10 anos, e onde conheceu Kurt Goldstein (que lhe apresentou a ideia de autorrealização) e começou o seu próprio trabalho teórico. Aqui foi onde também começou a sua cruzada por uma psicologia humanista – algo muito mais importante, para ele e em última análise, do que as suas próprias teorias. Passou os seus últimos anos em semi-reclusão na Califórnia, até que, a 8 de Junho de 1970, morreu de ataque cardíaco, depois de uns anos de saúde frágil.

A Hierarquia de Necessidades – modelo de Abraham Maslow

Abraham H. Maslow sentiu que as teorias de condicionamento não capturavam adequadamente a complexidade do comportamento humano. Em 1943, num artigo denominado A Theory of Human Motivation, Maslow apresentou a ideia de que as acções humanas eram direccionadas para o alcance de objectivos. Qualquer comportamento poderia satisfazer, ao mesmo tempo, várias funções; por exemplo, ir a um bar pode satisfazer a necessidade de autoestima e de interacção social.

A Hierarquia de Necessidade de Maslow é representada através de uma pirâmide com cinco níveis. Na base da pirâmide estão as necessidades fisiológicas, enquanto no topo está a necessidade de crescimento, de autorrealização. As necessidades da base da pirâmide precisam de ser satisfeitas antes das necessidades do topo. Podemos ver os níveis na imagem que se segue:

maslow2

Necessidades Fisiológicas

Estas são as necessidades mais elementares, e podemos afirmar que constituem a sobrevivência do indivíduo e a preservação da espécie: ar, água, comida, sono, sexo, etc. quando estas não são satisfeitas, podemos ficar doentes, irritados, com dores, desconfortáveis, etc. Estes sentimentos motivam-nos a aliviá-las o mais rapidamente possível para estabelecer a homeostase. Assim que forem satisfeitas, podemos pensar noutras coisas.

Necessidades de Segurança

Estas estão relacionadas com o estabelecimento de estabilidade e consistência num mundo caótico. São aquelas que estão vinculadas com as necessidades de nos sentirmos seguros: sem perigo, em ordem, com segurança, de manter o emprego, entre outros.

Necessidades Sociais e de Amor

Estas seguem-se na escada. Os humanos desejam manter relações humanas com harmonia, querem pertencer a grupos: clubes, grupos de trabalho, grupos religiosos, família, gangs, etc. Precisamos de nos sentir amados (de forma não sexual) pelos outros, de ser aceites pelos outros. Os artistas gostam de aplausos. Nós precisamos que precisem de nós.

Necessidades de Autoestima

Existem dois tipos de necessidades de autoestima. Em primeiro lugar, a autoestima que resulta do reconhecimento das nossas capacidades por nós mesmos. Em segundo, a atenção e reconhecimento que vem dos outros. Em geral é a necessidade de sentir-se digno, respeitado por si e pelos outros, com prestígio e reconhecimento, poder, orgulho etc. É semelhante ao nível anterior, mas querer admiração está relacionado com a necessidade de poder.

Necessidades de Autorrealização

São também conhecidas como necessidades de crescimento. Este é "o desejo para nos tornarmos mais e mais o que somos, para nos tornarmos tudo o que somos capazes de ser". Incluem a realização, aproveitar todo o potencial próprio, fazer o que a pessoa gosta e é capaz de conseguir. Relaciona-se com as necessidades de estima: a autonomia, a independência e o auto controle. As pessoas que têm tudo conseguem maximizar o seu potencial. Podem procurar conhecimento, paz, experiências estéticas, autossatisfação, unicidade com Deus, etc.

O modelo da Hierarquia de Necessidades de Maslow foi desenvolvido entre 1943-1945 e publicado pela primeira vez em 1954 em Motivation and Personality. Nessa altura, o modelo compreendia cinco necessidades. O livro mais popular de Maslow é Introdução à Psicologia do Ser, de 1968, onde foram acrescentados mais níveis. A versão original de 5 níveis continua a ser a hierarquia de necessidades definitiva para a maioria das pessoas.

Quer dominar o Excel para gestão de empresas? Inscreva-se no nosso curso online!

Deixe os seus comentários

Comentar como convidado

0
Os seus comentários estão sujeitos a aprovação
termos e condições.

Pessoas nesta conversa